Conheça as 6 etapas de uma construção

Quando você decide realizar o sonho da casa própria, precisa fazer inúmeras pesquisas sobre a taxa de juros, as condições de financiamento ou as vantagens para quem adquire uma propriedade à vista.

Além disso, é preciso escolher entre investir na compra ou na construção do bem. Apesar de ser mais vantajoso adquirir um imóvel pronto, você precisa entender as etapas de uma construção, pois elas antecedem a venda da casa ou do apartamento e garantem que a moradia é segura para abrigar você e sua família.

Pensando nisso, neste post, vamos apresentar os 5 estágios para construir uma casa. Continue conosco e confira!

Quando investir em um imóvel pronto ou na construção de uma casa?

Você sabe se é melhor construir uma casa ou comprar uma pronta? Para escolher com segurança, é necessário observar as vantagens de cada opção e qual delas combina mais com o seu perfil e o seu projeto de vida.

Se escolher construir, você precisa adquirir um terreno. A grande vantagem disso é que eles são mais baratos que casas e apartamentos já prontos. Haverá um gasto com a obra, claro, mas ele pode ser até 30% menor do que o investimento em uma propriedade pronta.

Além disso, construir uma casa permite a você deixá-la de acordo com os seus sonhos, podendo escolher todos os detalhes, o tamanho dos ambientes, o design e a qualidade dos materiais, contando sempre com a ajuda de um engenheiro ou arquiteto.

Porém, se você estiver com pressa de se mudar ou não quer ter o trabalho de escolher profissionais e materiais, comprar um imóvel pronto é o ideal.

Há grande praticidade e comodidade nesse investimento, já que você só precisa pegar as chaves e levar sua mudança, sem o desgaste de lidar com empreiteiros e problemas que possam surgir na obra.

Quais são os estágios envolvidos na construção de uma casa?

É fato que a construção de uma casa não é tarefa fácil. Para que não haja surpresas desagradáveis, você precisa obedecer a um passo a passo, com etapas que devem ser analisadas para assegurar que o imóvel comprado ofereça conforto e segurança aos futuros moradores. Entenda cada estágio, a seguir!

1. Documentação necessária

Você precisa analisar se está completa a documentação do lote que vai abrigar a construção. Tudo correto, é necessário ter também a matrícula do imóvel — para garantir a regularidade e legalização do terreno — e o alvará de construção, que comprova que a propriedade está de acordo com as regras estabelecidas pelo município e teve o projeto de obra aprovado.

Esses documentos devem ter a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), com o nome e registro do profissional técnico responsável pela construção. Ademais, tenha o Habite-se, que comprova que a obra foi terminada.

Depois de tudo isso, faça o registro da propriedade, informando que uma construção foi realizada no local, e vá à Prefeitura, a fim de cadastrar seu imóvel e receber uma numeração que comprove a legalidade da sua residência.

2. Planejamento do empreendimento

Ter toda a documentação organizada não garante que sua construção vai ser bem sucedida. É primordial montar um planejamento do empreendimento, um tipo de projeto inicial com os orçamentos.

Você deve contratar um engenheiro para auxiliá-lo, pois, nessa fase, vão ser determinadas todas as características da construção e as informações necessárias para o início das obras. O profissional também vai providenciar as licenças, realizar a planta do imóvel e legalizar a obra.

Nessa fase, é preciso estabelecer um orçamento pela estimativa dos gastos com materiais, mão de obra e documentação. Inclua também os gastos pós-obra, como caçamba, limpeza de entulhos, decoração e iluminação.

3. Garantia de uma fundação e estrutura sólidas

Agora é hora de colocar a mão na massa! Comece pela fundação, os alicerces da sua casa, que vai manter a estrutura fixa no chão e suportar todo o peso da edificação, transferindo as cargas sofridas para o solo.

Se a fundação estiver incorreta, rachaduras e trincas podem aparecer nas paredes e no teto, por exemplo, colocando a vida dos moradores em perigo.

Por isso, escolha o alicerce mais adequado ao solo do terreno, optando entre a fundação rasa ou direta, para valas com profundidade de até 3 metros.

O alicerce baldrame é formado por uma viga feita em uma vala, dentro do solo. Já a fundação contínua é construída como uma parede, usando tijolos e argamassa, ou em um sistema de alvenaria.

Também pode ser utilizada a fundação indireta ou profunda, com uso de estacas ou tubulações, capazes de conduzir o peso da obra ao solo.

Qualquer que seja a sua escolha, não se esqueça de impermeabilizar a estrutura para evitar infiltrações.

4. Execução da alvenaria e dos acabamentos

Com um bom alicerce, é seguro continuar a execução, passando para a fase de alvenaria, que pode ser convencional ou estrutural.

Na alvenaria convencional, invista em blocos de concreto ou cerâmicos para separar ambientes e vedar paredes. Por sua vez, a alvenaria estrutural cuida da estrutura da casa, impedindo o uso apenas de vigas na construção e melhorando a sustentação.

Depois, faça o fechamento com concreto, chapa metálica, madeira, vidro ou placa cimentícia, e trabalhe na cobertura, construindo a laje ou telhado e revestindo-os com telhas, rincões, calhas ou rufos.

O último passo para a construção efetiva é o acabamento, que aplica um revestimento para proteger a estrutura das ações climáticas. Ele pode ser feito com vidros, louças ou outros materiais que proporcionem a beleza estética do imóvel.

5. Realização da vistoria

Com a obra finalizada, o momento de pegar as chaves e se mudar está perto. Contudo, aguarde pela vistoria, que vai confirmar se a construtora conseguirá entregar o prometido na hora da venda.

Nesse momento, serão procurados possíveis problemas, além de confirmar as especificações informadas durante o fechamento do negócio.

Normalmente, a vistoria é guiada por um profissional da construtora, que poderá tirar as suas dúvidas.

6. Elaboração do termo de entrega das chaves e AGI

Caso a vistoria demonstre a boa estrutura da casa ou do apartamento, é o momento da construtora elaborar o termo de entrega das chaves e a convocação da Assembleia de Instalação de Condomínio (AGI).

Com a AGI, os novos proprietários são chamados junto com os representantes da construtoras, para eleger um síndico e nomear os conselheiros fiscais. Nessa oportunidade, os donos vão vistoriar a área externa.

Constatada a perfeição da construção, você poderá assinar o termo de entrega e receber a sua chave, estando liberado para a mudança para o imóvel!

Como vimos, é preciso ter atenção ao comprar um imóvel pronto, pesquisando se as etapas de uma construção foram devidamente cumpridas. Essa é a forma de você garantir seu conforto e segurança, já que houve um planejamento de empreendimento devidamente cumprido, assim como licenças e fiscalizações realizadas.

Gostou deste post? Então, continue conosco e saiba mais sobre as informações necessárias para financiamento imobiliário!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap