Afinal, o que influencia na valorização de imóveis?

Na hora da escolha de um imóvel, são diversos os fatores que preocupam os compradores. Todos desejam encontrar a casa dos seus sonhos com uma estrutura que atenda às suas necessidades e na melhor localização, não é mesmo? Isso tudo é fundamental para garantir qualidade de vida e um bom investimento. Por isso, é importante estar atento aos aspectos envolvidos na valorização de imóveis.

Para fechar ótimas vendas e, de preferência, em pouco tempo, um bom corretor precisa ter um portfólio de invejar a concorrência. Isso significa dizer que algumas providências devem ser tomadas para valorizar os imóveis.

Afinal, a apresentação faz toda a diferença. Quem é que deseja comprar uma casa ou um apartamento com aspecto de abandonado, com paredes para pintar e quintal por limpar? Os clientes querem entrar em um lugar limpo, aconchegante e que seja visualmente atrativo. Quer saber quais são os aspectos envolvidos na valorização de um imóvel e conhecer as melhores dicas para aumentar esse valor? Continue acompanhando e confira!

O que é, como funciona e quais são os aspectos envolvidos na valorização de um imóvel?

Muitos fatores subjetivos são considerados quanto à valorização de um imóvel. No entanto, são os fatores objetivos, os quais podemos medir, que são os mais relevantes no momento de saber o que desvaloriza ou valoriza uma propriedade no mercado.

Há vários elementos que podem ser considerados objetivamente, porém, três deles acabam se destacando como principais influências na valorização de um bem imóvel. Saiba mais sobre eles a seguir!

Localização

No setor imobiliário, muitos dizem que os três fatores mais relevantes na compra de um imóvel são a localização, a localização e a localização. Afinal, a localização é o fator mais essencial que determina o seu preço. Ela estabelecerá o tipo de bairro e o acesso da casa às necessidades imprescindíveis, como lojas, parques, bibliotecas, teatros etc.

Estar localizado em um lugar bom normalmente significa que o imóvel está em uma região de menos crime e, certamente, conquistará ganhos maiores em seu valor com o passar do tempo. Na verdade, a importância da localização é tão grande que um lote vazio em um local de nível alto pode valer bem mais do que um lote com um imóvel enorme em um bairro não muito valorizado.

Dados da prefeitura e do IBGE e notícias regionais, especialmente relacionadas à criminalidade, são ótimas fontes de informação para encontrar as variáveis na desvalorização ou valorização do imóvel.

Características físicas do imóvel

É possível que os fatores mais óbvios no preço de um imóvel sejam suas características físicas e seus recursos. Normalmente, quanto maior for a propriedade em relação à metragem quadrada, mais ela valerá a pena. Características extras também são consideradas, tais como banheiros extras, uma cozinha bem modelada e outros elementos que aumentam o valor de um bem mais do que outras adições.

A arquitetura geral, a estética exterior do imóvel e o paisagismo também são fatores fundamentais. Muitas vezes, porém, os recursos que diminuem ou aumentam o valor de um imóvel vão das preferências do comprador. Vamos a um exemplo? Se um imóvel conta com uma adega, ele pode acabar não agregando valor para uma pessoa que não interesse em vinhos, mas, para um conhecedor dessa bebida, é importante e pode levá-lo a decidir ficar com a propriedade.

Uma construção feita com materiais mais elegantes e mais resistentes também pode ser mais atrativa para as pessoas que procuram maior qualidade, acrescentando valor ao seu imóvel. 

Clima do mercado imobiliário

O terceiro fator que não é específico para qualquer imóvel particular, mas que pode influenciar muito o valor da propriedade é o estado do mercado imobiliário. Naqueles momentos em que a demanda por novas casas é alta, e a quantidade de imóveis à venda é baixa, os valores serão inflados. Já quando há muitas propriedades para serem vendidas e poucos compradores, os preços das casas cairão bastante.

O valor das taxas de juros e a disponibilidade de hipotecas também podem afetar a demanda por novos imóveis. Quando as taxas de hipoteca são mais altas, e os credores estão mais conservadores sobre os recursos que emprestam, o resultado é composto de valores mais baixos dos bens.

O impacto das forças de mercado é outro motivo que faz com que a aquisição de um imóvel em uma boa localização seja tão relevante — imóveis em locais mais desejáveis ​​resistem à perda de valor bem mais do que imóveis em áreas menos desejáveis.

Quais são as dicas para aumentar esse valor?

A valorização do imóvel variará conforme o objetivo da venda e também em relação ao público ao qual ele será destinado. As dicas a seguir devem ser levadas em consideração para que você consiga aumentar o valor dos imóveis na hora da venda! Confira quais são elas!

Faça uma boa vistoria

Faça uma vistoria geral para investigar se há a necessidade de uma grande reforma no imóvel. Nesse momento, o comprador identificará problemas na manutenção e na conservação da propriedade.

Na vistoria, devem ser observadas as fechaduras, a fachada, as torneiras, as rachaduras, as possíveis manchas escuras nas paredes e os vazamentos, as chances de curto circuito etc. Especialmente em casos de aluguel, a vistoria é realizada no início e ao final do contrato de locação.

Certifique-se de toda a documentação

Um dos itens mais relevantes na venda de um bem é a sua documentação. É necessário que o atual dono do imóvel tenha a escritura em seu nome.

Os papéis da planta também são fundamentais no financiamento. Imóveis com puxadinhos, geralmente, encontram problemas nesse sentido. Uma documentação que não está regularizada não colaborará para que a venda aconteça, fazendo com que o imóvel seja desvalorizado.

Invista em reparos e em reformas necessárias

Pontos que exigem uma atenção especial no caso de reformas são as lajes, o telhado, os banheiros, as áreas com piscina e, principalmente, a cobertura. É importante estar atento a infiltrações e vazamentos.

Pequenas melhorias, como a substituição de chuveiros e torneiras e a troca da bancada por uma mais moderna, precisam entrar na lista de prioridades. O revestimento e a pintura das paredes, ao receberem investimento, acabam rendendo ótimos resultados. 

Promova uma boa apresentação

Parece bem óbvio, mas ainda é um grande erro de muitos corretores de imóveis. Paredes sem pintura e manchadas, pisos quebrados, rachaduras e demais avarias similares podem acabar desestimulando os possíveis compradores, comprometendo a venda do imóvel.

Embora a maioria das transações não seja fechada logo na primeira visita, sabe-se que a primeira impressão é a que realmente fica, não é verdade? Esse é um ditado popular que deve ser levado bem a sério no momento de vender um imóvel. Por isso, a dica é fazer uma ótima apresentação da propriedade, deixando o imóvel organizado, pintado de forma adequada e sem bagunças espalhadas nos cômodos.

A limpeza é realmente importante?

Quanto à limpeza, é importante deixar claro que, para que a venda seja efetuada, é preciso manter o ambiente limpo e sempre arejado. Afinal, o cheiro de guardado, a poeira e os objetos jogados pela casa demonstram falta de higiene, e isso pode afastar compradores.

Cheiros desagradáveis, como os de animais e de cigarro, ficam impregnados no ambiente. Lembre-se de que há excelentes produtos no mercado para acabar com os odores. Ademais, procure manter os pisos sempre limpos para causar uma ótima impressão.

Bom, todos esses fatores relevantes para a valorização de imóveis que destacamos aqui podem ser totalmente decisivos na hora da venda. Então, siga as dicas para fazer ótimas vendas e deixar os clientes contentes com a sua aquisição!

Gostou de conhecer as dicas para valorizar o imóvel na hora da venda? Quer aprender mais? Então, aproveite a visita e confira 7 passos de como vender um imóvel que você deve seguir!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap