Você sabe o que é Home Equity?

Saber o que é home equity é primordial para quem deseja conseguir um crédito sem complicações. Também conhecido como empréstimo com garantia de imóvel, o home equity é muito comum em outros países, como os Estados Unidos, mas só agora começou a ser procurado no Brasil.

De acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), o volume de concessões de crédito nessa modalidade aumentou 50,3% de janeiro a junho de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado.

A curiosidade maior em torno do que é home equity acontece especialmente por conta dos seus juros reduzidos, entre outras vantagens. Contudo, por ser uma modalidade nova e pouco conhecida, o home equity ainda pode gerar dúvidas. 

Pensando nisso, criamos este post para esclarecer as principais dúvidas sobre o que é home equity e como essa modalidade de crédito funciona. Confira!

O que é home equity?

O home equity é uma operação de crédito em que um imóvel é dado em garantia pelo empréstimo, seja ele comercial ou residencial. Com isso, só é possível concretizar o empréstimo se houver a apresentação de um bem para assegurar o pagamento da dívida.

Além disso, o home equity é um tipo de empréstimo facilitado, já que o bem dado em garantia ao credor evita prejuízos com uma possível inadimplência. 

A propriedade que vai ser dada em garantia pode ser do contratante ou de outra pessoa – um fiador -, desde que esteja quitada e sem pendências na documentação.

Como funciona

Agora que você já entendeu o que é home equity, vamos explicar como funciona essa modalidade de empréstimo. Em primeiro lugar, o credor recebe o bem como garantia para conceder o valor pedido e se torna dono temporário da propriedade, até que o empréstimo seja devidamente quitado. 

Dessa forma, é feito o processo de alienação fiduciária, que nada mais é do que o ato de “transferir algo com confiança”. Nessa etapa, você assina o contrato com a instituição financeira para formalizar o home equity.

Como é obrigatório estabelecer uma garantia imobiliária, é normal que exista algum receio de contratar o crédito. No entanto, é muito difícil que o contratante perca o imóvel, já que as taxas de juros do home equity são mais baixas em relação a outros tipos de empréstimo – o que facilita o pagamento das parcelas e diminui as chances de inadimplência.

Quais as vantagens de contratar?

Todo o tipo de empréstimo ou crédito pessoal possui vantagens e desvantagens. Com o home equity não é diferente!

Por isso, durante a sua pesquisa para saber o que é home equity, lembre-se de comparar as modalidades, analisando sua atual situação financeira, patrimônio e possibilidade de disposição.

Vamos, a seguir, analisar as vantagens do home equity:

Taxa de juros mais baixa

Para quem quer saber o que é home equity, a principal vantagem que deve ter em mente é que as taxas de juros são mais baixas, com uma variação de cerca de 12,7% ao ano, segundo dados compilados pelo Banco Central até março de 2021. 

Se comparado aos empréstimos pessoais, o home equity é muito vantajoso. O rotativo do cartão de crédito, por exemplo, tem uma taxa de juros média de 309,8% ao ano.

Liberdade para utilização do valor

Ao contratar um home equity, você não precisa informar para que o valor vai ser usado ou apresentar uma planilha de gastos para demonstrar em que o empréstimo foi destinado, diferente do que acontece com os créditos concedidos às pessoas jurídicas.

Isso significa que o home equity tem destinação livre e pode ser utilizado da forma que preferir, seja na sua vida profissional, financeira ou pessoal. 

Esse tipo de crédito é muito pedido pelos clientes para pagamento de dívidas mais caras e colocar fim ao efeito bola de neve, que acontece quando você acumula pendências e não consegue quitá-las. 

Caso suas finanças estejam equilibradas, o home equity pode ser usado para realização de sonhos, como viagens internacionais, intercâmbio, especialização em outro país, festa casamento ou montar seu próprio negócio. Com esse valor em mãos, é hora de tirar seus objetivos do papel!

Home equity para negativados

Estar endividado é uma situação muito complicada, principalmente pela dificuldade de conseguir ajuda financeira. Alguns bancos e fintechs ainda fazem empréstimos a negativos, mas os juros giram em torno dos 10% ao mês, o que pode comprometer ainda mais a vida financeira do cliente.

O home equity é uma boa solução para aqueles que têm restrições em seu CPF, uma vez que é de livre destinação, tem juros menores e, como um imóvel é dado em garantia, a instituição financeira tem mais segurança em conceder o crédito.

Afinal, o banco entende que o risco de inadimplência é muito menor, pois, apesar de o cliente ter débitos em aberto, haverá um esforço para manter as parcelas do empréstimo em dia.

Maior prazo de pagamento estendido

Outra vantagem importante para quem quer saber o que é home equity é o prazo para pagamento, que costuma ser mais longo, em comparação com outras modalidades de empréstimo. É comum que o home equity seja pago em até 30 anos, sendo que em média o parcelamento varia de 6 a 10 anos.

Dessa forma, os valores das parcelas diminuem e permitem que sejam pagas com mais tranquilidade. Afinal, a intenção do banco não é ficar com a garantia empenhada, mas sim possibilitar o adimplemento das prestações.

Tendo um prazo estendido, você pode quitar a dívida com tranquilidade e fôlego, para que o empréstimo não se torne um débito impagável ou que gere desequilíbrio na sua vida financeira. Para isso, no entanto, é essencial que o valor das prestações não exceda mais de 30% do orçamento familiar.

Qual é a diferença entre home equity e hipoteca reversa?

Muitas pessoas que buscam entender o que é home equity costumam confundir essa modalidade com a hipoteca reversa. Embora os dois sejam empréstimos que precisam de um imóvel como garantia, eles não são a mesma coisa.

A hipoteca é um empréstimo em que o imóvel dado em garantia continua pertencendo ao contratante, titular da propriedade. Se não houver pagamento, o imóvel é transferido para o banco por meio de ação judicial.

Esse tipo de crédito não é tão vantajoso para as empresas, que podem arcar com as custas processuais de uma ação de posse. Por isso, não podem oferecer boas condições de juros e parcelamento.

Já o home equity faz a transferência do imóvel dado em garantia para o credor, por meio de uma alienação fiduciária. Em caso de não pagamento da dívida, no entanto, você também pode ficar sem o imóvel.

Qual é o papel do banco na concessão do home equity?

O banco ou a instituição financeira têm um papel essencial na concessão do home equity, uma vez que eles são os responsáveis por liberar o valor do empréstimo e cobrar a dívida parcelada. Eles participam ativamente em cada procedimento, já que:

  • Analisam o imóvel dado em garantia, seja residencial ou comercial;
  • Verificam a documentação do imóvel;
  • Recebem o imóvel como garantia e fazem a transferência para seu nome;
  • Disponibilizam o empréstimo de no mínimo R$100 mil e no máximo 50% do valor do imóvel, em até três dias úteis;
  • Após a quitação, devolvem a propriedade para o cliente.

Assim que recebe a solicitação de empréstimo, o banco faz a análise de crédito para definir o que é melhor para o perfil do cliente. Depois, formaliza a negociação, com a vistoria do imóvel, a fim de determinar o seu valor e firmar o contrato. Estando correta a documentação, a quantia pedida é liberada.

Os bancos oferecem o home equity tanto a pessoas físicas quanto jurídicas, aceitando imóveis novos e usados. Inclusive, algumas instituições financeiras permitem até que imóveis financiados sejam dados como garantia. A regra é que a propriedade esteja quitada.

Quais cuidados são necessários?

Agora que você já sabe o que é home equity e como ele funciona, vamos explicar quais são os cuidados necessários em relação a essa modalidade de crédito. 

Controle financeiro

O controle financeiro é o primeiro passo para quem busca um crédito ou financiamento. Esse é modo mais simples de você cuidar do seu dinheiro, mapeando para onde cada centavo está indo e quais têm sido as entradas de renda. 

É também uma forma de organizar suas finanças, registrando as receitas e despesas em um período de tempo — normalmente é mensal.

Sabendo efetivamente quanto você ganha e gasta, vai conseguir determinar se cabe no orçamento as parcelas do pagamento do home equity que pretende contratar. 

Não exceder 30% do orçamento no pagamento das parcelas

Além disso, quando optar por essa modalidade, tome cuidado para que os valores das parcelas não sejam superiores a 30% do seu orçamento mensal. Essa limitação garante que você consiga manter seu sustento e impedir que o pagamento do empréstimo bloqueie a maior parte da sua remuneração.

Diante disso, ficou claro que entender o que é home equity é o primeiro passo para garantir seu acesso ao empréstimo. Além disso, é importante buscar uma empresa de confiança, como a Credihome, para conseguir as melhores opções de crédito do mercado. 

Afinal, a Credihome é uma plataforma online capaz de assessorar os clientes durante todo o processo de concessão do home equity, facilitando a liberação dos valores. Gostou de entender o que é home equity? Então, faça uma simulação sem compromisso!

Se esse post te ajudou, não deixe de conferir outros conteúdos que publicamos por aqui:

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap