Você sabe o que é Home Equity?

Saber o que é o home equity é primordial para quem deseja conseguir um crédito sem complicações. Esse empréstimo é comum em outros países, como os Estados Unidos, em especial por apresentar taxas reduzidas e diversas vantagens para o cliente. Contudo, somente agora começou a ser procurado no Brasil.

A popularização do home equity acontece devido à dificuldade de obter crédito com juros reduzidos e, no caso de nome negativado, à impossibilidade de conquistar um empréstimo. Tal crédito é uma nova modalidade pouco conhecida e, por isso, causa diversas dúvidas.

Por essa razão, é comum ter receio em relação a investimentos que ainda são desconhecidos, por não entender seus riscos e o funcionamento. Pensando nisso, criamos este post para esclarecer as principais dúvidas sobre o home equity. Fique conosco e veja mais!

O que é o home equity?

O home equity é uma operação de crédito em que um imóvel é dado em garantia, seja ele comercial ou residencial. Considerado um crédito colateralizado, só é possível concretizar o empréstimo se houver a apresentação de um bem para assegurar o pagamento da dívida.

É um tipo de empréstimo facilitado, pois o bem dado em garantia é fácil de ser pago ao credor, para evitar seus prejuízos com um possível adimplemento. A propriedade garantidora pode ser do contratante ou de terceiro — um fiador —, desde que esteja quitada, sem pendências na documentação e não seja fruto de penhoras, discussões judiciais ou outros impedimentos.

O credor recebe a garantia para conceder o valor pedido, com taxas reduzidas, tornando-se dono temporário da propriedade, até que o empréstimo seja devidamente quitado. Dessa forma, é feito o processo de alienação fiduciária, por meio de um contrato entre instituição financeira e contratante.

Como é obrigatório estabelecer uma garantia imobiliária, as pessoas têm receio de contratar o crédito. No entanto, é muito difícil o imóvel ser perdido, pois as taxas de juros são baixas, o que facilita o pagamento das parcelas e diminui as chances de inadimplência.

O home equity não exige uma destinação específica, sendo concedido para quitar dívidas, investir no mercado imobiliário, comprar mais um imóvel ou reformar a residência.

Quais as vantagens de contratar um home equity?

Todo o tipo de empréstimo ou crédito pessoal possui vantagens e desvantagens. Com o home equity não é diferente!

Por isso, no momento da contratação, é preciso comparar as modalidades, analisando sua atual situação financeira, patrimônio e possibilidade de disposição, além do seu propósito de vida. Contudo, não deixe de considerar o home equity. Observe seus benefícios!

Taxa de juros mais baixos

Como a consequência da inadimplência é a perda da propriedade dada como garantia, as taxas de juros mais baixo, com uma variação de cerca de 14% ao ano. Se comparado aos empréstimos pessoais, que têm juros em torno de 100% ao ano, o home equity é muito vantajoso.

Quer um exemplo prático? Podemos supor que, pesquisando por ofertas de home equity, você tenha encontrado uma taxa de juros de 6% ao mês e tenha pensando em pegar o mesmo no cheque especial.

É fato que os juros do cheque especial podem passar de 12% ao mês, demonstrando que não é o tipo de crédito pessoal para quem não quer quitar o valor emprestado em parcelas de valores muito altos.

Liberdade para utilização do valor

Como já dito, ao contratar um home equity, você não precisa informar para que o valor vai ser usado, tampouco apresentar planilha de gastos para demonstrar em que o empréstimo foi destinado, diferente do que acontece com os créditos concedidos às pessoas jurídicas.

Isso significa que o home equity tem destinação livre e pode ser utilizado da forma que preferir, seja na sua vida profissional, financeira ou pessoal.

Esse tipo de crédito é muito pedido pelos clientes para pagamento de dívidas mais caras e colocar fim ao efeito bola de neve, pois fazem a troca da dívida, eliminando os juros e multas altas e assumindo apenas um débito com juros mais baixos, a ser pago de forma parcelada.

Caso suas finanças estejam equilibradas, o home equity pode ser usado para realização de sonhos, como viagens internacionais, intercâmbio, especialização em outro país, festa casamento ou montar seu próprio negócio. Com esse valor em mãos, é hora de tirar seus objetivos do papel!

Disponibilidade do home equity para negativados

Está afundado em dívidas é uma situação muito complicada, principalmente pela dificuldade de conseguir ajuda financeira. Se tendo débitos já é impossível conseguir um crédito pessoal, imagina estando negativado?

É bem verdade que alguns bancos e fintechs ainda fazem empréstimos a negativos. O grande problema é que a taxa de juros gira em torno dos 10% ao mês, o que pode comprometer ainda mais a vida financeira do cliente.

Uma boa solução para aqueles que têm restrições em seu CPF é o home equity, uma vez que é de livre destinação, tem juros menores e, como um imóvel é dado em garantia, a instituição financeira tem mais segurança em conceder o crédito.

Além disso, o banco entende que o risco de inadimplência é muito menor, pois, apesar de o cliente ter débitos em aberto, haverá um esforço para manter as parcelas do empréstimo em dia, para não perder a titularidade do imóvel apresentado como garantia e permanecer no efeito bola de neve, provocado pelo acúmulo de contas sem pagamento.

Maior prazo de pagamento estendido

Outra vantagem importante é o prazo para pagamento, que costuma ser mais longo, em comparação com outras modalidades de empréstimo. É comum que o home equity seja pago em até 30 anos, sendo que em média o parcelamento varia de 6 a 10 anos.

Dessa forma, os valores das parcelas diminuem e permitem que sejam pagas com tranquilidade. A intenção do banco não é ficar com a garantia empenhada, mas sim possibilitar o adimplemento das prestações.

Tendo um prazo estendido, você pode quitar a dívida de modo tranquilo, com fôlego, para o empréstimo não se torne um débito impagável ou que gere desequilíbrio na sua vida financeira. Por isso, é essencial que o valor das prestações não exceda mais de 30% do orçamento familiar.

Como funciona o home equity?

O home equity trata-se de uma alienação fiduciária, em que o cliente transfere o imóvel ao credor, que se torna proprietário do bem até a quitação da dívida. Depois do pagamento de todas as parcelas, a propriedade é reavida. Inclusive, é importante lembrar que a posse do imóvel ainda é do contratante, apesar de não ele não ser mais o titular.

Assim, quem deseja fazer o empréstimo deve oferecer um imóvel quitado, devidamente registrado, o qual pode ser tomado para pagar a dívida em caso da falta de pagamento. Isso porque o bem dado como garantia assegura vantagens ao cliente, por ser uma transação de baixo risco, aumentando a procura dessa modalidade no país.

O home equity permite que o crédito seja pago entre 24 e 80 parcelas, com juros menores que 2% mensais, variando de acordo com o valor do imóvel. Em alguns países é possível quitar a primeira parte após três anos, o que é perigoso, já que pode endividar o cliente.

Qual é a diferença entre home equity e hipoteca reversa?

Embora o home equity e a hipoteca reversa sejam empréstimos que precisam de um imóvel como garantia, eles não são a mesma coisa, apesar de o home equity ser considerado um tipo de hipoteca.

A hipoteca é um empréstimo em que o imóvel dado em garantia continua pertencendo ao contratante, titular da propriedade. Não havendo pagamento, o imóvel somente tem a propriedade transferida para a instituição financeira ou o banco por meio de ação judicial.

Esse tipo de crédito não é tão vantajoso para as empresas, que podem arcar com as custas processuais de uma ação de posse. Por isso, não podem oferecer boas condições de juros e parcelamento.

Por sua vez, o home equity faz a transferência do imóvel dado em garantia para o credor, por meio de uma alienação fiduciária. Se não houver a quitação da dívida, é só tomar o imóvel, sem nenhuma medida judicial.

Dessa forma, as instituições financeiras que disponibilizam o home equity conseguem oferecer boas condições de pagamento e juros menores, mesmo concedendo crédito de alto valor. Isso é mais benéfico para o cliente, que precisa ficar atento às opções do mercado.

Qual é o papel do banco na concessão do home equity?

O banco ou a instituição financeira têm um papel essencial na concessão do home equity, uma vez que eles são os responsáveis por liberar o valor do empréstimo e cobrar a dívida parcelada. Eles participam ativamente em cada procedimento, já que:

  • analisam o imóvel dado em garantia, seja residencial ou comercial;
  • verificam a documentação do imóvel para ver se ele se encontra desembaraçado;
  • recebem o imóvel como garantia e fazem a transferência para seu nome;
  • disponibilizam o empréstimo de no mínimo R$100 mil e no máximo 50% do valor do imóvel, em até três dias úteis;
  • após a quitação, devolvem a propriedade para o cliente.

Assim que recebe a solicitação de empréstimo, o banco faz a análise de crédito para definir o que é melhor para o perfil do cliente. Depois, formaliza a negociação, com a vistoria do imóvel, a fim de determinar o seu valor e firmar o contrato. Estando correta a documentação, a quantia pedida é liberada.

Os bancos oferecem o home equity tanto a pessoas físicas quanto jurídicas, aceitando imóveis novos e usados. Inclusive, algumas instituições financeiras permitem até que imóveis financiados sejam dados como garantia. A regra é que a propriedade esteja quitada.

Observe que os bancos buscam facilitar o processo de concessão do home equity. Por isso, são aliados que não desejam tomar o imóvel, mas sim ajudar você a usar sua propriedade como fonte de lucro.

Quais cuidados é necessário ao optar pelo Home Equity?

O home equity pode ser utilizado a qualquer momento, de acordo com sua necessidade. No entanto, não se recomenda que ele seja solicitado sem certa preparação, pois, em vez de melhorar sua situação, torna-se um pesadelo futuro. Entenda quais cuidados devem ser tomados ao optar por essa modalidade de crédito!

Controle financeiro

O controle financeiro é o modo mais simples de você cuidar do seu dinheiro, mapeando para onde cada centavo está indo e quais têm sido as entradas de renda. É uma forma de organizar suas finanças, registrando as receitas e despesas em um período de tempo — normalmente é mensal.

Sabendo efetivamente quanto você ganha e gasta, vai conseguir determinar se cabe no orçamento as parcelas do pagamento do home equity que pretende contratar. Agindo dessa maneira, você vai evitar o descontrole financeiro e mensurar qual valor ainda pode ser comprometido.

Renda fixa

Muitas pessoas confundem renda fixa com o valor de seu salário. Porém, esse é um grande erro, pois deixam de considerar os descontos que são feitos na folha de pagamento, o que reduz seu orçamento mental.

Ter uma renda fixa pode facilitar o seu controle financeiro. Contudo, o jeito que você vai administrar as suas receitas vai ser determinante para que consiga arcar com os valores das parcelas do home equity ou não.

Ademais, apesar de a renda fixa dar certa segurança, já que você poder conta com o dinheiro todos os meses, isso não é garantia de estabilidade. Imprevistos podem acontecer e lhe afastar do emprego. O que vai ser? Por esse motivo é primordial ter uma reserva de emergência, capaz de mantê-lo até que encontre outro trabalho.

Não exceder 30% do orçamento no pagamento das parcelas

Por último, quando optar pelo home equity tome cuidado para que os valores das parcelas não sejam superiores a 30% do seu orçamento mensal. Essa limitação busca garantir que você consiga manter seu sustento digno e impedir que as instituições financeiras bloqueiem a maior parte da sua remuneração.

Diante disso, é fato que entender o que é o home equity é o primeiro passo para viabilizar seu acesso a um empréstimo. Além disso, é importante buscar uma empresa de confiança, como a CrediHome, que está apta a oferecer as melhores opções de crédito do mercado. Afinal, ela é uma plataforma on-line capaz de assessorar os clientes durante o processo de concessão do home equity, facilitando a liberação dos valores. Vale a pena conhecê-la!

Gostou de entender o que é home equity? Então, faça uma simulação sem compromisso!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap