Conheça as diferenças entre financiamento SFH e SFI

Financiar um imóvel é sempre uma ótima solução para acelerar o sonho da casa própria. As pessoas costumam se planejar para dar uma boa entrada e, então, fica mais fácil arcar com o valor das prestações restantes. Mais importante ainda, no entanto, é conhecer as diferentes opções disponíveis, como o financiamento SFH e SFI, para realizar uma compra segura e que não comprometa o seu bolso.

O Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) são as duas maneiras de se fazer um financiamento no Brasil. Dentro dessas modalidades, existem ainda as famosas Tabelas SAC e Price, que também geram dúvidas no comprador.

Para esclarecer essas e outras dúvidas, vamos te explicar como funciona cada sistema, listando as principais diferenças entre eles. Confira:

Como escolher o financiamento ideal?

A escolha do melhor tipo de financiamento vai depender, basicamente, do perfil do comprador e das condições da negociação. As principais diferenças entre os financiamentos SFH e SFI, por exemplo, estão na taxa de juros e no tipo de imóvel que foi escolhido pelo comprador. 

O financiamento SFH tende a apresentar uma menor taxa de juros anuais em comparação ao SFI. Além disso, permite utilizar o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na transação, desde que seja o primeiro imóvel do comprador.

Por outro lado, quem está comprando uma segunda propriedade para aumentar o patrimônio, a melhor opção costuma ser o SFI. Dentro desses dois sistemas de financiamento, existem ainda as tabelas SAC e Price, que nada mais são do que as duas formas de amortizar a dívida, ou seja, quitar o pagamento.

A seguir, vamos resumir as principais características de cada modalidade e das duas tabelas, para você entender melhor como funciona o processo.

Como funciona o financiamento SFH?

Como vimos, o financiamento SFH costuma apresentar uma menor taxa de juros, já que existe uma lei que impede as instituições financeiras de cobrarem taxas maiores do que 12%.

Vamos, então, às particularidades do financiamento SFH:

  • A taxa de juros anual não ultrapassa 12%;
  • O imóvel deverá ser, obrigatoriamente, residencial;
  • A propriedade deverá ser o primeiro imóvel do comprador e estar localizada na cidade onde ele mora ou trabalha;
  • O valor máximo da propriedade escolhida deverá ser de até R$750 mil para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, e de até R$ 650 mil para os outros estados brasileiros;
  • O prazo total do financiamento é de até 420 meses (35 anos);
  • O limite do valor financiado poderá ser de até 90% na tabela SAC (sistema em que as parcelas diminuem de valor gradativamente) e de até 80% na tabela Price (sistema em que as parcelas são constantes);
  • O FGTS poderá ser utilizado na transação, desde que sejam observadas as regras pré-estabelecidas.

Como funciona o SFI?

Diferente do financiamento SFH, o SFI é muito utilizado por quem está adquirindo um segundo imóvel, como forma de expandir o próprio patrimônio ou para quem pensa em investir no mercado imobiliário.

Veja algumas das particularidades do SFI:

  • A taxa de juros anual costuma ultrapassar os 12%, a depender da instituição financeira escolhida;
  • Os imóveis financiados poderão ser residenciais ou comerciais;
  • O imóvel pode estar localizado em qualquer estado do país, e não precisa ser o primeiro bem do comprador;
  • Não há limite de valor da propriedade;
  • O prazo total do financiamento é de até 420 meses (35 anos) no caso de imóveis residenciais e de até 120 meses (10 anos) para os imóveis comerciais;
  • O limite do valor financiado poderá ser de até 100% em qualquer uma das duas tabelas, SAC ou Price;
  • O FGTS não poderá ser utilizado no financiamento.

Afinal, o que é e como funciona a Tabela SAC?

A Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante) está relacionada à forma de amortização das parcelas do financiamento que, nesse caso, vão diminuindo gradativamente ao longo do tempo. 

Com isso, quem pensa em optar por essa modalidade deve estar ciente de que talvez seja preciso apertar o orçamento nas primeiras prestações, já que elas terão um valor maior. 

Com o planejamento adequado, escolher a Tabela SAC é bastante viável, pois haverá o conforto da diminuição das parcelas posteriormente. Outra vantagem é que, sabendo que as parcelas vão diminuir aos poucos, o comprador poderá se planejar para investimentos futuros.

Como funciona a Tabela Price?

A diferença básica entre a Tabela SAC e a Tabela Price é que, na Price, o valor das parcelas do financiamento imobiliário não muda, sendo constante ao longo de todo o período contratual. Por isso, quem escolhe financiar um imóvel por ela deve redobrar a atenção com o orçamento, já que sabe que terá uma dívida mensal fixa para pagar.

De fato, seria um pesadelo se planejar mal e, só depois, perceber que se enrolou para arcar com as dívidas de um financiamento longo como o imobiliário, que costuma durar mais de 30 anos. 

Portanto (e isso vale para as duas tabelas), é fundamental ter certeza de que as parcelas vão caber no seu bolso antes de assinar o contrato. Até porque as instituições financeiras precisam dessa comprovação de renda para liberarem o crédito.

Planejamento é o segredo

Qualquer que seja o tipo de financiamento imobiliário escolhido, o ideal é refletir com muita calma antes de tomar a decisão de compra. Afinal, estamos falando de um investimento de grande porte, que exige planejamento prévio e orçamento bem definido para evitar surpresas desagradáveis ao longo do contrato.

Entender como funciona o financiamento SFH e SFI é um dos passos para planejar a compra. Contar com uma incorporadora imobiliária de confiança também é muito importante, pois essas empresas estão devidamente capacitadas para orientar o consumidor desde o primeiro contato até a entrega das chaves. 

Assim, vai ser muito mais fácil fazer um negócio legítimo e conquistar de vez o sonho da casa própria!

Estas informações foram úteis para você? Então, aproveite que está no clima e aprenda a simular o financiamento do seu futuro imóvel.

Se esse texto te ajudou, não deixe de conferir outros conteúdos que temos postado por aqui. Dê uma olhada:

Por que meu crédito não foi aprovado? Saiba 5 motivos

Qual é o melhor financiamento de imóveis? Saiba como escolher

Nome sujo? Como checar e mudar minha situação 

https://credihome.com.br/financiamento-imobiliario

4 comentários sobre “Conheça as diferenças entre financiamento SFH e SFI

  1. Excelente explicação ! Saber as diferenças entre o SFH E SFI na compra do primeiro ou segundo imóvel é imprescindível!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap