Financiamento imobiliário Itaú: Saiba como funciona pela Credihome

O financiamento imobiliário Itaú pode ser uma excelente opção para quem quer realizar o sonho da compra do imóvel próprio.

Mesmo com o objetivo bem definido é natural que surjam algumas dúvidas sobre o tema como, o que fazer para ter acesso, como funciona e se o financiamento imobiliário Itaú realmente vale a pena.

Se esse é o seu caso, continue a leitura porque vamos explicar, em detalhes, essas e mais algumas dúvidas em relação ao financiamento imobiliário!

O que é um financiamento imobiliário?

Essa é uma linha de crédito muito conhecida no Brasil oferecida pelos bancos e instituições financeiras para ser usada em fins imobiliários, como a aquisição de um apartamento.

O financiamento imobiliário costuma cobrir até 90% do valor total do imóvel e por vezes chega até 35 anos de duração. Ou seja, se uma casa vale R$ 200 mil, o comprador dá uma entrada de R$ 20 mil e financiar os outros R$ 180 mil para serem pagos pelos próximos 35 anos.

Outro ponto interessante é que o pagamento do montante emprestado, chamado de saldo devedor, é feito de modo parcelado. E o valor máximo dessas parcelas não pode passar de 30% da renda comprovada do solicitante.

Sobre o Itaú

Popularmente conhecido como Itaú, a instituição é o resultado da fusão entre os bancos Itaú e o Unibanco no ano de 2008. Com certeza, você ou alguém do seu círculo social tem uma conta no banco (ou já teve).

Após mais de uma década de sua fundação, o Itaú continua a todo vapor graças as suas taxas de juros super competitivas e o constante investimento em tecnologia. 

Além dos produtos de varejo, como o cartão de crédito, conta corrente e empréstimo pessoal, o Itaú é muito requisitado quando precisamos do famoso crédito imobiliário.

Em sua carteira de produtos para o segmento imobiliário, o Itaú conta com duas modalidades de crédito imobiliário. A primeira tem uma taxa de 9,1% a.a., mais a taxa referencial. 

A outra utiliza juros da poupança, com uma taxa que parte de 2,9% a.a. mais o rendimento da poupança.

Como funciona o financiamento imobiliário no Itaú?

Antes de tomar qualquer decisão é preciso pesquisar bastante sobre o tema, não é mesmo? Principalmente quando falamos sobre o financiamento ideal. 

Depois de analisar as opções e decidir pelo crédito imobiliário Itaú, o próximo passo é ter pleno conhecimento das condições oferecidas pela instituição.

O financiamento imobiliário Itaú conta com algumas etapas a serem cumpridas, como a solicitação, a análise de crédito, a entrega de documentos e quais são eles, além de entender como o seu perfil pode se encaixar nas exigências do banco.

Continue acompanhando o artigo!

Documentos necessários para o financiamento imobiliário Itaú

Logo após entrar em contato com o banco para pedir a solicitação do seu crédito imobiliário Itaú, é interessante já se preparar e ter em mãos os documentos para financiamento imobiliário Itaú para fugir de qualquer problema!

Portanto, preste atenção na lista: 

  • Dados do Comprador;
  • Comprovante de Estado Civil;
  • Autorização para movimentação de conta vinculada ao FGTS;
  • Extrato atualizado do FGTS emitido pela Caixa Econômica Federal;
  • Declaração do Imposto de Renda do último exercício;
  • Para casados ou regime de união estável, Declaração do Imposto de Renda do cônjuge;
  • Matrícula do Imóvel, dentro da validade (30 dias);
  • Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do ano vigente.

Fase inicial do financiamento imobiliário no Itaú

O fluxo para a realização do processo de financiamento com crédito imobiliário Itaú pela Credihome é simples e não é muito diferente do que é praticado em outras instituições financeiras. 

Por isso, decidimos separar em ordem de realização para você ter uma melhor visualização e compreensão.

Análise de crédito

A análise de crédito é o primeiro passo para iniciar o processo de financiamento com o crédito imobiliário Itaú. É nela que você descobre o quanto poderá financiar do valor do imóvel. 

A análise é feita pelo credor, a instituição financeira a quem solicitamos o crédito, nesse caso, o Itaú. Após a análise da documentação e das informações prestadas, se aprovado o crédito, você terá a carta de crédito!

A carta de crédito é um documento oficial emitido pela instituição financeira. Ela é a garantia de que o crédito está aprovado em determinadas condições. 

São essas condições: valor do imóvel, valor de financiamento, taxa de juros, valores de seguro e o CET (custo efetivo total).

Avaliação do imóvel

Após o crédito imobiliário Itaú ser aprovado, passamos para a etapa de avaliação do imóvel. Nessa etapa, uma empresa de engenharia é contratada para avaliar o imóvel. 

A avaliação do imóvel é feita para constatar principalmente o valor da garantia, liquidez, qualidade e legalidade. O valor da avaliação deve condizer com o que foi declarado na aprovação de crédito. 

Caso a engenharia constate uma discrepância entre o declarado e o avaliado, será necessário enquadrar os novos valores da operação em uma nova aprovação de crédito.

A avaliação do imóvel considera os seguintes fatores:

  • Área do terreno e área construída
  • Tipo de construção e estado de conservação
  • Localização, proximidade de comércios e serviços
  • Urbanização, como: pavimentação, ligações de luz, água e gás
  • Depreciação do imóvel
  • Padrão de construção: baixo, médio ou alto
  • Quantidade de cômodos, vagas e áreas cobertas
  • Após a avaliação desses e de outros fatores, o laudo do imóvel estará pronto.

Análise jurídica

A análise jurídica é a parte do processo que valida e ajusta todas as documentações, informações e valores do processo de financiamento com o crédito imobiliário Itaú

Dessa forma, os valores de compra e venda são oficializados, bem como todas as informações do imóvel, compradores e vendedores.

Pelo banco Itaú, a análise jurídica pode ser feita juntamente com a avaliação do imóvel. Tudo vai depender se as partes, compradores e vendedores, entregarão a tempo toda a documentação necessária para fechar a operação.

Final do processo de financiamento imobiliário no Itaú

O crédito foi aprovado, a avaliação foi um sucesso e a análise jurídica está prontinha. Ufa! 

A maior parte do processo já passou e agora você está muito mais próximo de concluir o seu financiamento com o crédito imobiliário Itaú

Os próximos passos agora são:

Emissão do contrato

A emissão do contrato fica por conta do Itaú. Toda documentação foi enviada e a análise jurídica finalizada, hora de emitir o contrato.

Assinatura

A assinatura é o momento que dá aquela emoção e o frio na barriga. Compradores, vendedores e em alguns casos, o interveniente quitante, assinam o contrato de aquisição do imóvel.

Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis

O pagamento do Imposto sobre Transmissão de Bens Móveis (ITBI) é feito pelo comprador ou, em caso de ter sido solicitado a inclusão das custas no financiamento, é pago pelo banco Itaú. 

O imposto deve ser pago para oficializar a compra e venda do bem imobiliário.

Registro no cartório

O registro em cartório é feito para legitimar a aquisição do imóvel financiado com o crédito imobiliário Itaú

Ele pode ser feito pelo comprador ou sua assessoria e deve ser realizado no cartório de imóveis ao qual o imóvel em questão pertence.

Liberação de valores

A liberação de valores significa o depósito do banco na conta do vendedor. O depósito costuma ser feito em até 5 dias úteis após o registro do contrato e será pago com correção de juros da poupança. Da data de emissão até o fim do registro.

Tempo de conclusão do processo

É possível concluir um processo de aquisição, da solicitação até a assinatura do contrato, em 15 dias na melhor das situações. Todavia, hoje a média é de 25 dias úteis para a conclusão.

A maior vantagem de fazer o processo com a Credihome é a praticidade e a confiança de que nós vamos cuidar de tudo e sem cobrar nada por isso. 

Quer ter uma assessoria exclusiva do começo ao fim do processo e sem se preocupar com as letras miúdas? Então faça a sua simulação clicando aqui.

Financie seu futuro imóvel sem dor de cabeça com a Credihome

O nosso simulador permite que você tenha uma noção maior sobre quanto pode pagar pelo imóvel, considerando os valores das prestações, os juros que vão ser incluídos na operação, as possíveis taxas e as demais informações importantes.

Então, não perca tempo, simule o seu financiamento imobiliário Itaú e dê um importante passo para realizar seu sonho!

Se esse post te ajudou, não deixe de conferir outros conteúdos que publicamos por aqui:

32 comentários sobre “Financiamento imobiliário Itaú: Saiba como funciona pela Credihome

  1. Olá, Dilson. Tudo bem? Prezamos sempre pela transparência. Nosso processo para aprovação de crédito é feito da maneira mais ágil e com uma equipe especializada para que nossos clientes não tenham trabalho nenhum. Você pode nos dizer se está insatisfeito com algum dos nossos serviços? Ficamos no aguardo!

  2. Olá, Fernando. Tudo bem? Você está utilizando os nossos serviços? Se sim, passa para gente o seu nome completo e CPF, por favor! Vamos verificar o andamento do seu processo.

  3. Olá, Rodrigo. Tudo bem? O processo de aprovação de crédito varia para cada cliente. Esperamos ter ajudado!

  4. Olá, Luis. Tudo bem? O seu processo de financiamento está sendo feito pela Credihome? Ficamos no aguardo do seu retorno para que possamos te ajudar!

  5. Olá, Cristiane. Tudo bem? O seu processo de financiamento está sendo feito pela Credihome? Aguardamos a sua reposta para que possamos te auxiliar!

  6. Olá, Claudio. Tudo bem? O seu processo de financiamento está sendo feito pela Credihome? Ficamos no aguardo da sua resposta para que possamos te ajudar!

  7. Olá, Jemerson. Tudo bem? Quando aprovado, a instituição responsável pelo seu processo entrará em contato.

  8. Olá,

    1- O recurso próprio que o comprador tem , deve ser pago ao banco, e o banco repassa ao vendedor o valor total.
    2- Ou o recurso próprio deve ser pago diretamente ao vendedor, e o banco repassa o valor financiado + o recurso do fgts.

    Sei que na Caixa Federal é a opção 1, e no Banco Itaú, qual é a opção ?

    No aguardo

  9. Quando que começo a pagar o financiamento? Após a data da assinatura do contrato ou quando liberar o dinheiro ao vendedor do imóvel? E se demorar muito tempo para liberar o dinheiro continuo pagando o financiamento sem ter o imóvel. Estou fazendo esta pergunta pois um amigo comprou um imóvel, assinou contrato dia 20/04, ainda não liberaram o dinheiro ao vendedor do imóvel e já consta no extrato do banco que dia 20/05 desconto da primeira parcela. A cobrança não teria que ser após um mês da liberação do crédito ao vendedor, afinal estão cobrando juros de um dinheiro que ele nem pegou ainda.

    • A legislação de financiamento imobiliário indica que o contrato tem início na data de assinatura. Ou seja, a 1ª parcela acontece 30 dias após essa data. A liberação do valor ainda depende do cartório. A Credihome não tem atuação nesse ponto, apenas em tentar agilizar o processo para que ocorra da melhor forma e mais rápida possível.

  10. BOA TARDE EU ESTOU VENDENDO O MEU IMOVEL. E JÁ FOPI APROVADO PELA ENGENHARIA EU JÁ POSSO FICAR CERTA DE QUE O IMOVEL JÁ ESTA VENDIDO

    • Não, pois ainda pode haver problemas na avaliação jurídica do imóvel. O imóvel só estará vendido de fato com o contrato assinado e a transferência realizada no cartório.

  11. Boa noite, vi um imovel onde a prefeitura mudou o numero de todas as casas da rua, tenho um certidao da prefeitura comprovando essa alteracao, ou seja, no registro tem um numero e no iptu outro, o laudo do engenheiro pode ser negado por causa disso? Ou pelo Itau?
    Sendo que o registro pode ser alterado na compra.?

    • Infelizmente não podemos ajudar com essa situação. Sugerimos apresentar a situação ao engenheiro.

  12. Tenho restrição com o Banco Do Brasil, eu posso financiar um imóvel no Banco Itau? E ja tenho um financiamento na caixa em uma cidade, posso financiar em outro estado?

    • Sobre a restrição com o Banco do Brasil, será analisada pelos bancos e caso constatado que ela não impactará a operação pode ser que seja aprovado sim, tudo vai depender da análise da mesa de crédito do banco. Sobre já possuir um financiamento ele não impacta que você financie tanto no mesmo estado quanto nos outros, desde que a renda comporte mais de um financiamento você pode ter quantos financiamentos desejar. O mais importante e ter renda suficiente para aprovação do novo crédito. O que não pode é fazer o uso do FGTS tendo um financiamento ativo em qualquer parte do país.

  13. Olá já recebi o contrato para assinar, porém achei a taxa muito alto, posso pedir reavaliação da taxa para diminuir??

    • O ideal é que a taxa seja negociada antes da emissão do contrato, porém é possível sim que você fale com seu consultor e peça uma reanálise para redução de taxa. Pode acontecer de o banco atual não possui taxa menor para ofertar e você precisar partir para contratação em outro banco. Porém, os custos de emissão do contrato atual serão cobrados normalmente. Você também pode após o registro do contrato atual, pedir a portabilidade de crédito para outro banco e também uma renegociação interna da taxa.

    • O crédito ao vendedor e liberado pelo Itaú, em até 5 dias úteis, após a entrega do contrato registrado. Neste caso para entender o porquê ainda não foi liberado, é preciso verificar se o contrato registrado já foi entregue ao Itaú e quando, ou, se ele ainda encontra-se no cartório para registro e se houveram exigências cartorárias. Estas exigências cartorárias podem atrasar o registro do contrato e consequentemente a liberação do recurso ao vendedor.

  14. Sou cliente Itau e resolvi fazer um financiamento imobiliario mas no entanto fiquei surpreso com a forma que o engenheiro avaliou o imovel….por home office, levando em consideração a matricula do imovel e foto de satelite e com isso o valor ficou abaixo do que eu precisava. Agora como que um engenheiro faz esse tipo de avaliação, sem olhar o imovel, benfeitorias entre outras coisas como o proprio site diz???…..parece coisa de amador….chutando…

    • Hoje em dia, existem cidades e regiões que possuem um preço único para o metro quadrado, são regiões especificas e de preços e imóveis muito parecidos. Com os avanços tecnológicos, é possível avaliar através de Drones, satélites e preços de metragem pré-definidos. No entanto, se o valor oferecido pelo avaliador estiver muito fora do negociado, é possível solicitar ao banco uma revisão do laudo e até mesmo uma nova avaliação feita por outra empresa de engenharia.

  15. Gostaria de tirar uma dúvida o crédito do meu marido foi aprovado
    E agora devo enviar os documentos pessoais e do imóvel
    Nesse caso eu tenho restrição no nome
    Isso atrapalha?

    • Existem restrições vinculadas ao cônjuge que podem sim atrapalhar a conclusão da operação de aprovação e contratação do crédito, mas também, existem restrições que são aceitas por alguns bancos. O banco fará uma análise individual de cada participante e se constatar que as restrições do cônjuge não prejudicam a operação o crédito é aprovado normalmente.

  16. Ola. Fiz uma simulação no Itaú e envie a proposta.
    Fui aprovada. Mais não entendi a forma que colocaram!
    Fiz 180 mil, e coloquei de entrada 20 mil.
    Porém veio pra mim assim:
    Financiamento: 160 mil entrada: indisponível
    Total a pagar: 90 mil 1° parcela: indisponível

    Aí não entendi nada, pois fiz no valor de 180 mil.
    Pode me ajudar a entender???

    • Os bancos financiam até 80% do valor do imóvel, neste caso para um imóvel de 180 mil a entrada seria de 30% R$ 36.000,00 e o financiamento de R$ 144.000,00. Possivelmente ocorreu algum erro no simulador, deixe seu contato por gentileza que podemos refazer a ajudá-la.

  17. Caso eu não vá utilizar o FGTS para dar entrada no imóvel preciso apresentar comprovar de 3 anos trabalhados ?

    • Não, se você não for usar o FGTS na operação não é necessário comprovar os 36 meses trabalhando sob regime de FGTS.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap